Você é um profissional?
Cadastre-se
ARQUITETOS - COMEÇANDO A OBRA DO JEITO CERTO

Nem todos sabem a importância que tem um Arquiteto em uma obra, e algumas pessoas a reconhecem, mas somente sob o ponto de vista estético. Mas o trabalho do Arquiteto em uma obra vai muito além da estética, pois apesar de muitos Arquitetos se especializarem em decoração e projetos de interiores, essa é apenas uma parte da obra.



A função do Arquiteto é a criação de um projeto que atenda as necessidades do cliente, considerando, além da estética, a funcionalidade e o fluxo. É função do Arquiteto o trabalho que usualmente as pessoas atribuem ao Engenheiro, e ele vai precisar entender, em primeiro lugar, o objetivo da construção, quem são e o que necessitam as pessoas envolvidas, para apresentar então as melhores soluções.

Um projeto feito por um Arquiteto
Um projeto de Arquitetura funciona sobre três bases fundamentais: A estética, a funcionalidade e o fluxo. O Arquiteto se baseará nesses três pilares na realização de um projeto de obra.
A primeira coisa que ele vai avaliar é a funcionalidade, pois de nada adiantaria um projeto bonito, que não sirva para os seus devidos fins. Para que um projeto seja funcional, ele precisa entender quais são os verdadeiros objetivos daquela obra, pois as suas decisões profissionais vão ser baseadas nessa função que terá o projeto.
Depois, é necessário que ele avalie o fluxo, ou seja, a realidade daquele imóvel no dia a dia, depois de pronto, e como será a vida das pessoas que estarão ou passarão por ele. O Arquiteto antecipará o uso futuro de cada metro quadrado utilizado, dando uma maior utilidade a cada espaço e a cada decisão tomada no projeto.



Por último, e não menos importante, virá a estética, que é um pouco da personalidade de quem contrata esse profissional, que deve conseguir deixar de lado o seu próprio gosto pessoal, fazendo o papel de um consultor para o cliente e desenvolvendo o projeto com a cara do mesmo, obviamente sempre se atendo à função e o fluxo.
Um projeto feito por um Arquiteto observa a influência de diversas variáveis que vão influenciar a maneira como a obra será realizada e o resultado final do local, como:
• Viabilidade econômica
• Estudo das necessidades do cliente
• Normas de uso do solo
• Recuos frontais e laterais
• Dimensionamento dos ambientes
• Orientação da luz solar e dos ventos predominantes
• Eliminação de conflitos entre os elementos

As vantagens da contratação de um Arquiteto




Como já deu pra notar, o trabalho do Arquiteto não é algo simples, nem algo que seja dispensável em um projeto ou uma obra. A presença de um profissional em todas as etapas das decisões necessárias na elaboração do projeto e na execução de uma obra, obviamente trará inúmeras vantagens, assim como a falta de um profissional trará, consequentemente, seus prejuízos. Algumas vantagens de um projeto bem elaborado por um Arquiteto incluem:
• Planejamento de cronogramas e estipulação de materiais precisos da obra, garantindo um custo menor.
• Elaboração do projeto visando a utilização máxima da capacidade do local.
• Dimensionamento e posicionamento adequado dos ambientes, que proporciona uma redução da área construída, além de uma maximização do espaço.
• Prévio planejamento de futuras expansões e melhorias, reduzindo o tempo e o dinheiro que será gasto futuramente.
• Aspecto visual melhorado através de detalhadas perspectivas e possibilidades de acabamento.
Da mesma forma, a elaboração de um projeto ou de uma obra sem a presença de um Arquiteto para orientá-las, poderá acarretar uma série de prejuízos, financeiros e mesmo legais, além da obtenção de um resultado inferior em todo o trabalho. Alguns dos possíveis prejuízos legais são: A obra estar ilegal diante da Prefeitura, os seus recuos não estarem de acordo com as exigências da mesma, entre outras questões, que podem acarretar multas ou mesmo uma dificuldade na venda da propriedade.

O Arquiteto nas questões legais
Além de determinar os detalhes do projeto desde o seu início, passando pela obra até os acabamentos, o Arquiteto é também o profissional que pode ser o responsável por todas as questões legais referentes ao seu projeto e também à obra.
Quando uma obra não tem nenhum profissional se responsabilizando por ela, seja um Engenheiro ou um Arquiteto, todas as eventuais sanções penais recairão sobre o proprietário, que poderá responder até mesmo por exercício ilegal da profissão.




O Arquiteto é legalmente apto a gerenciar projetos de instalações elétrica e hidráulica, esgoto e gás, entre outros, e será o responsável pelo cumprimento de todas as exigências legais em todos esses e outros pontos, e deverá zelar pelo bom funcionamento das instalações e da estrutura da construção por um período de até 5 anos após a conclusão da obra.
O Arquiteto será o profissional que irá também resolver as questões com a Prefeitura e adquirir toda a documentação necessária para o imóvel, ou seja, é um profissional que te deixará absolutamente tranquilo com relação a todos os detalhes de sua construção.

Como escolher um bom Arquiteto?
Como existem bons e maus profissionais em todas as áreas, você poderá se beneficiar de algumas dicas simples na hora de contratar um Arquiteto, como as seguintes:
• Saiba exatamente quais os serviços ele vai oferecer, já que bons profissionais costumam oferecer todos os serviços necessários para uma construção, desde a documentação às instalações prediais.
• Saiba exatamente quais são as necessidades legais para o projeto e para a obra, e quais dessas responsabilidades serão assumidas pelo profissional.
• Somente contrate o serviço com todos esses detalhes claramente e minuciosamente definidos e especificados em contrato.
• Procure informações sobre o profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.
Por fim, mantenha sempre um diálogo franco e aberto com o Arquiteto, sem omitir nenhum detalhe, pois isso poderá sair bem caro após o andamento da obra. E lembre-se que um bom profissional costuma cobrar um valor que gira entre 5 e 12% do valor total da obra.

Relacionado
Fases da Obra
Escreva um comentário...
MAIS ARTIGOS
Iluminação e sonorização em sua sala de estar: dicas imperdíveis!
O Poder dos Quadros na Decoração
Rebaixamento de Teto com Gesso